segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Tempestade em Júpiter

Foi em 1665, o astrônmo francês Giovanni Domenico Cassini ( 1625 – 1712 ) observou uma imensa mancha com tons avermelhados na superfície de Júpiter ( O maior planeta do sistema solar ). Após 300 anos, a grandiosa mancha vermelha, ainda esta presente na atmosfera do mesmo.
Agora, com os modernos recursos, descobriu que essa mancha vermelha, é nada mais e nada menos que uma  enorme tempestade, parecida com os ciclones terrestres, que geralmente causam muitos danos e varrem a nossa superficie. Foi detectado que no interior desta tempestade, sopra ventos com uma velocidade incrível de 400 km/h.
A gigantesca tempestade
Os astrônomos afirmam com facilidade que essa grande tempestade, é a maior do Sistema Solar. Seu diâmetro chega a 24 Mil Quilômetros, em números, isso representa um sexto do diâmetro total do planeta.
Conforme o tempo, a tempestade foi mudando sua figura. (Acima para baixo - de 1992 á 2008 )
( PERGUNTA ) Mas como uma tempestade pode durar tanto tempo ?
Segundo os astrônomos, o fato de durar muito tempo esta relacionado com o fato de Júpiter ser um planeta formado por gases. Quando não há uma superfície sólida, não há para onde a energia produzida se dissipar. Muitas vezes a tempestade de Júpiter toma formas e cores estranhas e dramáticas.
Imagem de 2008 mostrando com uma qualidade incrível a tempestade Júpiteriana
O telescópio Hubble vem monitorando a tempestade desde 1992 até Junho de 2008. Segundos os astrônomos , é importante estudar como funciona os fenômenos climáticos, mesmo que Júpiter e a Terra tenham uma superfície totalmente diferente, é um fator importante para saber o que ocorre com o clima em nosso planetinha azul.


Enquanto isso em 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário